São Silvestre do B

A São Silvestre é mais do que uma corrida. É uma forma de se conectar à cidade de São Paulo. Percorrer a pé os 15 km que são dos carros nos outros dias todos do ano é uma glória. Só que é difícil correr a São Silvestre. Difícil por duas razões. Primeiro porque as inscrições já encerraram. Segundo porque os 30 mil inscritos mal conseguem correr de verdade na São Silvestre. É um atropelo só. Muita gente caminhando, dificuldade para trotar.

Mas há formas alternativas de correr a São Silvestre. Uma delas já acontece neste domingo, 17, com largada às 6 da manhã. A assessoria esportiva Run & Fun, do treinador Mário Sérgio Silva, organiza uma espécie de treinão no percurso da São Silvestre. Há três postos de hidratação espalhados pelo caminho. Mário Sérgio cobra uma taxa de inscrição de 60 que é revertida para a entidade beneficente Esporte Solidário.

Para se inscrever basta um depósito de R$ 60 direto na conta corrente da Associação Esporte Solidário (AESFUN)
CNPJ: 06.942.111/0001-01
Banco Itaú
Agência 0741
CC 68113-4
Em seguida, mande e-mail com seu nome (ou do participante) e o comprovante do deposito para administrativo@esportesolidario.org.br

Outra forma divertida de completar uma espécie de São Silvestre é encarar a “Caprirun”. O jornalista corredor Ricardo Capriotti (do Programa Fôlego, da Rádio Bandeirantes) inventou a brincadeira há alguns anos. Cansado do tumulto da São Silvestre, reuniu amigos para um treino na manhã do primeiro dia do ano. Não é exatamente o mesmo percurso da São Silvestre, nem os mesmos 15 km. Capriotti condensou tudo em 10 quilômetros sem qualquer estresse de performance. Um verdadeiro passeio pela São Paulo sonolenta do primeiro dia do ano. Com o passar dos anos, o grupo de amigos foi crescendo, vieram os amigos dos amigos, conhecidos e desconhecidos. A ideia é essa, confraternizar de forma saudável, entrar o ano com o pé direito, depois com o esquerdo, com o direito… Não há inscrição, taxa, nada. Basta chegar às 7 da manhã do dia 1º e se divertir. Há muitas formas de correr a São Silvestre. Todas valem a pena.